18 de fev de 2014

A menina que mora em mim por vezes me visita para dar uma olhada na minha realidade. Em algumas dessas vezes sorri de boca inteira como se se olhasse em um espelho. Outras, me encara com estranheza e arrepio. É quando estou longe do caminho das flores. A menina que mora em mim me acorda a noite. E de manhã continua no berço como se nada tivesse acontecido. É ela que guarda o meu tesouro no seu colo de criança: esperança e fé. E é por isso que quando me perco dela, ela corre de novo pelo caminho, catando as flores dos quintais e as derrama todas em cima de mim. Esse é o seu jeito de dizer: Acorda, mulher! Volta pro seu jardim!

Nenhum comentário:

Postar um comentário