21 de mai de 2015

Depois de algum tempo sem organizar minhas ideias fica difícil começar um texto coerente.
É difícil falar em organização quando você não a possui; Não sei ao certo se sou desorganizada, ou se estou com os pés fixos ao chão.
Tenho apenas vinte e dois anos, mas já senti as melhores sensações que a vida tem a proporcionar a um ser humano.
Já amei sem limites, e ainda sigo o conceito de que amor não acaba, apenas muda, viver de amor foi uma das sensações mais incríveis da minha vida, apesar de saber que minha jornada só começou sei que o que vivi nos últimos anos, jamais ira se repetir, me orgulho de ter tido coragem de ver as paisagens que vi, as cores, cheiros, sabores, e principalmente de quem esteve todo esse tempo ao meu lado, de quem de certa forma ajudou a formar a pessoa que sou hoje, os princípios e valores que carrego. Sim, muita coisa vem de criação, família, mais a partir do momento que você almeja a sua familia, os valores se mesclam, fica uma mistura gostosa, como chocolate com licor, as coisas andam de uma forma inesperada, e você descobre se sentir bem em situações que você jamais acreditaria estar vivendo.
Tive a melhor mãe do mundo, e acho que mãe é um "bichinho" sagrado, o ser ao qual você deve tudo que é, sou privilegiada.
Não sei o que é calmaria, tranquilidade, mais espero anciosa sua chegada em minha existencia.
Só sei escrever sobre o que vivo, o que sinto, e o que transbordo, na realidade acho que meus textos me entregam muito mais do que poderiam.
Às vezes, para manter a paz dentro de nós, é preciso usar um poderoso aliado chamado silêncio. Lembrar de usar o silêncio quando ouvir palavras infelizes.
Quando alguém está irritado. Quando a maledicência te procura. Quando a ofensa te golpeia. Quando alguém se encoleriza. Quando a crítica te fere. Quando escutas uma calúnia. Quando a ignorância te acusa. Quando o orgulho te humilha. Quando a vaidade te provoca. O silêncio é a gentileza do perdão que se cala e espera o tempo,por isso é uma poderosa ferramenta para construir e manter a paz.
Nunca fui de esquecer as coisas, principalmente as ruins...
Mas as pessoas tem razão ao dizer que a vida ensina, hoje as coisas que fazem de bom para mim, muitas vezes sobrepõe as não tão boas assim. Agradeço a Deus por estar me ensinando a me perdoar, e digo me perdoar porque sei que se eu estiver bem comigo, no meu coração, vou estar bem com o mundo.
Para realizar maior parte da coisas que desejamos, precisamos recuperar a magia da infância, precisamos recuperar o Mago que há dentro de nós, e fazer valer a crença de que confiando exclusivamente em nós mesmos, podemos ultrapassar qualquer fronteira!
Tenho muitas fronteiras a ultrapassar, e sei que apesar de parecer que nunca vai acabar, a vida não passa, nem corre, ela voa, e quando achamos que tudo esta "começando" nossa jornada por aqui chega ao fim.
Hoje eu não digo que nunca farei algo, vivo cada dia observando as oportunidades que tenho, até onte posso ir, até onde me "dá pé".
Minha mãe dizia " A aguá quer quem não sabe nadar, porque quem sabe nadar, já é dela"; ela dizia isso por eu ser uma pirralha extremamente atentada, e por me sentir um peixe. Na vida não foi diferente, a confiança em excesso faz o ser humano pecar absurdamente, e muitas vezes o caminho que você fez para ir não vai estar aberto para você voltar. Escolhas realmente são absurdamente importantes, e eu nunca fui boa em fazer escolhas... Mais um ponto que espero a vida me trazer segurança, apesar que já melhorei muito, rs
Não somos apenas o que pensamos ser. Somos mais; somos também o que lembramos e aquilo de que nos esquecemos; somos as palavras que trocamos, os enganos que cometemos, os impulsos a que cedemos, sem querer.
Não somos nada mais do que um teste, e nos testamos e somos testados todos os dias.
A maior certeza que tenho é que minha jornada me moldou para meu bem maior, e foi exatamente o que precisava ser. Não penso que perdi tempo. Não existem atalhos para a vida. Foi necessária cada e toda situação que encontrei para trazer-me para o agora. E agora é o momento certo.
Não há pecados, nem pecadores, a única coisa que existe são seres que fazem bom uso de sua energia, e seres que a desperdiçam inutilmente. Quando eu for embora, quero que a maior herança deixada por mim sejam sorrisos, pelas minhas besteiras, ou pelas minhas gafes, pode ser por se lembrar de um abraço ou um beijo meu, mas quero milhares e milhares de sorrisos, para de onde eu estiver conseguir ve-los brilhar...
Meu mundo gira em torno de amar, de ser amada, de sonhar, e principalmente de sonhar em realizar meus maiores sonhos, sei que enquanto se sonha, viver se torna mais leve, e a bagagem já pesa naturalmente, vejo os sonhos como rodinhas, quando cansamos de carregar, colocamos a bagagem no chão e puxamos, empurramos, doamos aqui que não mais nos serve, mais jamais abandonamos.
Todas as escolhas têm perda. Quem não estiver preparado para perder o irrelevante, não estará apto para conquistar o fundamental. Aprenda a confiar no seu coração; aprenda a ouvi-lo e a confiar no que ele diz. A voz do coração é a voz de Deus em você. Não há diferença entre Deus, o seu coração e o próprio fluxo da vida. A Verdade é uma só.
Às vezes acreditamos que a felicidade está nas Estrelas E então descobrimos que ela sempre esteve ao nosso lado Tão presente quanto a Luz do Dia E que precisava apenas de um olhar, Que só precisava de um pouco mais de atenção...
Enfim... Falei, falei e não disse nada, coisas de Tamiris, só pra variar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário